PortuguêsEnglishPolski





"Há todo um mundo a ser reconstruído até em seus fundamentos" (Pio XII, Exortação aos fiéis de Roma, de 10-II-1952 – Discorsi e Radio-messaggi, vol. XIII, p. 471)
Artigos

Ato comemorativo dos 50 anos de Revolução e Contra-Revolução

Vindo a lume em 1959, a obra-mestra de Plinio Corrêa de Oliveira teve seu cinqüentenário celebrado em vários países. Segue-se uma narrativa do evento realizado na capital paulista.

NÚMEROS DE VISISTAS A ESTE ARTIGO: 2458
ALTERA O TAMANHO DA LETRA A- A+
INDIQUE ESTE ARTIGO

Revista Catolicismo, Junho 2009

Revolução e Contra-Revolução é uma obra que magistralmente analisa o processo revolucionário anticatólico surgido no século XIV. Também é, sem dúvida, um livro de cabeceira de todos os que desejam compreender o grande processo de corrosão da Cristandade, seus agentes, seus métodos e suas metas. E também de todos aqueles que almejam a restauração da civilização cristã.

Dr. Adolpho Lindenberg (ao centro), diretor do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, profere as palavras de abertura da sessão

Por ocasião do cinqüentenário de Revolução e Contra-Revolução, publicado pela primeira vez na centésima edição de Catolicismo (abril/1959), o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira organizou no dia 18 de abril p.p. uma conferência no Hotel Tryp – Paulista, na cidade de São Paulo.

 

O evento contou com a participação de aproximadamente 250 pessoas. Dentre os convidados destacaram-se os príncipes D. Luiz de Orleans e Bragança, Chefe da Casa Imperial do Brasil, e D. Bertrand de Orleans e Bragança.

Extraímos da gravação alguns trechos da abertura da sessão, proferida pelo Dr. Adolpho Lindenberg, presidente do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira:

 

“Eu confesso que falar sobre Revolução e Contra-Revolução (conhecida entre nós como RCR) me provoca uma certa emoção. Porque ela me lembra Dr. Plinio, mais do que qualquer outra obra. Não sei se é pelo feitio do raciocínio, pela importância que ele dava a essa temática, ou pelo fato de ele estar sempre lembrando e repisando os temas dessa obra. Eu falo em RCR, logo aparece o Dr. Plinio; olhando Dr. Plinio, aparece a RCR.

Usando uma liberdade literária, eu diria que a RCR é a cabeça de Dr. Plinio. E o coração dele é o livro Nobreza e Elites Tradicionais Análogas

 

 

RCR não tem citações, é denso, é conciso, é forte, é enxuto, é uma verdadeira arma de guerra. Nenhuma palavra ali está desperdiçada, nenhuma palavra pode ser acrescentada. É uma verdadeira lança num campo de guerra. Um divisor de águas.

RCR funciona um pouco como obra de meditação. Lê-la é uma espécie de limpeza interna em nós. Nós compreenderemos melhor o Dr. Plinio, nós compreenderemos melhor a sua luta.

RCR é a matriz de nossa incompatibilidade com a Revolução. Essa é a principal razão de ser dessa obra”.

*       *       *

 

Após a abertura, a sessão prosseguiu com a leitura, feita pelo Sr. José Carlos Sepúlveda da Fonseca, de várias cartas enviadas por prelados, nobres e autoridades de renome recomendando o livro Revolução e Contra-Revolução (vide quadro ao final).

 

Dr. Antônio Augusto Borelli Machado, discípulo e colaborador do Prof. Plinio desde o início da década de 50, foi o principal conferencista da sessão. Discorreu sobre diversos aspectos de Revolução e Contra-Revolução, com base em comentários extraídos de mais de 50 palestras do Prof. Plinio sobre o assunto, desde a primeira, em 15 de outubro de 1958 (alguns meses antes da publicação), até a última, em agosto de 1995 (dois meses antes de seu falecimento). Sua exposição foi uma profissão de fé, na continuidade da obra de Plinio Corrêa de Oliveira, ao qual aplicou o dístico “Nós continuaremos, Sir”, que, com admirável concisão britânica exprimia o mesmo sentimento de fidelidade dos ex-companheiros da Royal Army em relação a Churchill, por ocasião dos funerais deste.

*       *       *

Cena no final do evento

 

Encerrando a sessão, falou o diretor de Catolicismo, Dr. Paulo Corrêa de Brito Filho. Segue excerto de suas palavras:

 “Eu queria fazer uma pequena referência às palavras entusiásticas e autênticas do Dr. Adolpho Lindenberg, que já prepararam o ambiente para que o Sr. Sepúlveda lesse trechos que mostraram o êxito alcançado pela RCR. Por sua vez, o Dr. Borelli pronunciou uma conferência magnífica e apresentou os flashes principais do livro para todos nós.

Mas, se me permitem, eu faria um complemento. Há um aspecto que deve ser ressaltado: a RCR foi o meio da Providência para se formar uma família de almas. Porque, traduzida para diversas línguas, amigos do exterior vieram ao Brasil, conversaram com Dr. Plinio, e nos seus respectivos países instituíram entidades co-irmãs do nosso Grupo — na época, conhecido como Grupo de Catolicismo — em países de todos os continentes. Esse é um êxito extraordinário, que completa os outros êxitos.

Mas alguém poderia perguntar: com o falecimento do Dr. Plinio em 1995, essa expansão das idéias, dos princípios e dos métodos de ação da RCR não terminou? Esse êxito não terminou? Pelo contrário, esse êxito continua, e está crescendo”.

 

Cartas de louvores

O livro Revolução e Contra-Revolução é um best-seller internacional com 35 edições, que perfazem um total de 141.450 exemplares. Foi publicado em português, espanhol, francês, italiano, inglês, alemão, bielorusso, romeno e polonês.

Ao longo dos anos, Plinio Corrêa de Oliveira recebeu inúmeras cartas elogiosas à sua obra-magna. Seguem alguns trechos.

Do Revmo. Pe. Cesar Dainese, S.J. (Superior de Residência dos Padres Jesuítas)

“Seu estudo é um riquíssimo índice analítico de uma monumental enciclopédia da Teologia da História, que a sua inteligência lúcida e perspicaz, a sua vasta cultura, os seus dotes literários e a sua segurança doutrinária, filosófica e teológica poderiam realizar. [...] Teríamos então a edição atualizada, ampliada e completa da grandiosa obra de Santo Agostinho, ‘De Civitate Dei,’ para os homens de hoje”.

Do Conde de Neufbourg (Membro-correspondente do Instituto de França)

“Vossa excelente obra é muito bem escrita, e ainda melhor pensada. Foi com o maior interesse que li essas páginas proféticas de uma tão alta concepção da História”.

Do Prof. Hans Ludwig Lippmann (Da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da Universidade da Guanabara)

“O vigor do conteúdo, verdadeiro fortificante de nossa vida espiritual, [...] manancial da autêntica doutrina e ação católica que, sem dúvida, despertará no mundo inteiro os encômios de todos os que querem, realmente, nos destroços da cultura contemporânea, construir a Cidade de Deus”.

Do Prof. Fernando Serrano (Da Faculdade de Direito de Madri)

“Terminei, felizmente, e reli uma segunda vez o magistral número de Catolicismo. Na minha modesta opinião, Revolução e Contra-Revolução tem toda a categoria de uma Encíclica”.

Do Prof. Lucas Nogueira Garcez (ex-Governador do Estado de São Paulo)

“Acabo de ler o magnífico estudo [...]. Temos que admirar o idealismo, o vigor e o espírito verdadeiramente cristão que anima o grande pensador católico, dos maiores da terra americana”.

Do Conde René Regis de Coniac (Angers, França)

“Estou disposto a pensar que se trata de um monumento, que deveria ter lugar na história do pensamento católico. O seu trabalho parece-me capital, é uma Suma; a questão está por fim colocada em toda a sua amplitude, em todas as suas dimensões, com a ciência de um teólogo, de um historiador, e a apresentação de um advogado”.

Do Barão Meurice de Charrette (Paris, França)

“Minha convicção contra-revolucionária viu-se reforçada e iluminada por este magistral trabalho: apreciei especialmente a retidão de pensamento de Oliveira e a profundidade de sua fé católica”.

Do Revmo. Pe. Bernardo Pani, O. Cister (Itaporanga, Brasil)

“Li o famoso trabalho do consagrado escritor Plinio Corrêa de Oliveira, e posso dizer que é uma obra que cristaliza a ‘Civitas Dei’ de Santo Agostinho. Plinio é admirável no estilo, na forma, no saber e na objetividade”.

Da Imperatriz Zita (Zita de Bourbon-Parma Habsburgo, Imperatriz da Áustria)

“Já tinha ouvido falar deste livro, com grandes louvores, e por isso me pus a lê-lo com alegria”.

De Mr. John Steinbacher (no prefácio à primeira edição da Revolução e Contra-Revolução em inglês)

“Este livro é um catecismo da Contra-Revolução. A história registrou catecismos revolucionários no passado: Mein Kampf de Adolph Hitler, Das Kapital de Karl Marx e o catecismo revolucionário de Netchaev. Mas nunca houve um livro como este”.

De S. Excia. Revma. Dom Salvador Quesada (Bispo de Aguascalientes, México)

“Espero que a Cristandade receba grande bem com a dita obra, ao receber suas magníficas orientações”.

De S. Emcia. o Cardeal Thomas Tien, SVD (Arcebispo de Pequim)

“Tão belo livro, Revolução e Contra-Revolução. Nós que estamos aqui enfrentando um dos três inimigos, o comunismo, podemos devidamente analisar o valor do livro; e diga ao autor que eu lhe agradeço de coração por esse livro de tanta valia, ao qual, também de coração, dou minha bênção”.


Receba as atualizações deste site em seu e-mail:
Outros Artigos

Revolucionários: Decisiva derrota de Napoleão na Rússia

Ultramontanos séc XIX: Os Católicos Franceses do Século XIX - Parte 19 - O fim do partido católico

Artigos: Como nasceu a providencial obra Revolução e Contra-Revolução

Ultramontanos séc XIX: Os Católicos Franceses do Século XIX - Parte 18 - O padre Dupanloup e um acordo inesperado

Adquira Já


Revolução e Contra-Revolução
EDIÇÃO ESPECIAL

Promoção
R$ 32,00(*) + Frete R$ 6,00 (**)

Valor total: R$ 38,00
Clique aqui e faça seu pedido
(*) Preço normal: R$ 40,90 + frete;
(**) Válido para todo território nacional;

A inocência primeva e  a contemplação sacral  do universo no pensamento de Plinio Corrêa de Oliveira
A inocência primeva e a contemplação sacral do universo no pensamento de Plinio Corrêa de Oliveira
Preços: R$ 45,00 + Frete R$ 6,00 (*)
Valor total: R$ 51,00
Clique aqui e faça seu pedido
(*) Válido para todo território nacional;
Clique aqui e veja outros produtos

Autoriza-se a reprodução com fins não lucrativos dos artigos deste site desde que citada a fonte.